5 pontos no processo de extradição Itália - Cuba

5 pontos no processo de extradição Itália - Cuba

Existem muitas suposições para as quais você pode iniciar um processo de Extradição Itália - Cuba. Esse procedimento legal permite transferir indivíduos de um Estado para outro quando estão vinculados a um processo criminal. No escritório de advocacia da International Lawyers Associates, você pode encontrar aconselhamento e representação se estiver enfrentando um caso de extradição, formado por uma excelente equipe de advogados como o advogado Alexandro Maria Tirelli, é um dos mais competentes na região europeia.

Os casos de extradição podem se tornar muito complexos e variáveis, pois, com a intervenção dos diferentes Estados como entidades soberanas, um caráter internacional é incorporado ao processo em questão, que o individualiza de outros procedimentos criminais que não excedem âmbito territorial de um governo. Pode ser uma pessoa que está no território de um determinado Estado como fugitivo de outro Estado, que o pratica em determinado ato criminoso que cometeu anteriormente em seu território, ou também pode ser o caso em que um cidadão de um determinado país está enfrentando um processo criminal em outro território, capturado ou cumprindo uma sentença por cometer um determinado crime, e o Estado de que é nacional, solicita à sua extradição que a processe e processe em sua jurisdição e sob sua legislação criminal ou extinguir a tempo estabelecido na sanção imposta anteriormente, em uma de suas prisões.

Se você, um familiar ou conhecido, estiver detido por um crime, podemos ajudá-lo.

No escritório de advocacia da International Lawyers Associates, você pode encontrar aconselhamento e representação se estiver enfrentando um caso de extradição, que é composto por uma excelente equipe de advogados, como o advogado Alexandro Maria Tirelli, é um dos mais competentes na região europeia.
Extradição Itália - Cuba

1- O que você deve fazer se estiver imerso em um processo de extradição?

Se você ou um membro de sua família exigir urgentemente que um advogado o represente em um caso de extradição entre Cuba e Itália, você poderá contratar os serviços jurídicos dos advogados internacionais associados, tendo em vista o papel competente que você desenvolveu na defesa de tais casos. , porque a experiência adquirida com a prática transformou seus advogados em especialistas ao lidar com esses assuntos.

2- Transferência de condenados entre Cuba e Itália.

O Acordo para a execução de sentenças criminais entre Itália e Cuba, foi firmado com o objetivo principal de fornecer aos estrangeiros condenados no território de uma das partes a possibilidade de cumprir a sentença imposta contra si mesmos, em seu país de origem. .
O presente Acordo responde a razões sociais e humanitárias da cooperação internacional, como é proposto, para facilitar a reintegração na sociedade das pessoas condenadas, permitindo que cumpram sua sentença em seu país, evitando assim a separação com o vínculo familiar, por não fugir cumprindo sua sentença em outro país.

O Acordo entrou em vigor na Itália com a Lei nº 207, de 18 de julho de 2000. Estabelecendo que tal transferência ocorrerá quando:

  • A pessoa condenada é nacional do Estado de execução
  • A sentença é final
  • A parte da sentença que ainda não foi cumprida no momento do recebimento da solicitação é de pelo menos um ano
  • A pessoa condenada consente com a transferência
  • O crime que resultou na condenação também é considerado crime de acordo com a lei do Estado de execução
  • A pessoa condenada não foi condenada à pena de morte, a menos que a sentença não tenha sido comutada
  • As disposições do julgamento que não são medidas de detenção foram executadas
  • O Estado condenador e o Estado de execução concordam com a transferência.

3- Leis internas sobre extradição.

Cada um desses países, além do Acordo Internacional que eles têm em comum, também regula o procedimento de extradição em suas leis internas. Onde regulam de maneira geral, diretrizes que não podem ser violadas posteriormente com a assinatura de qualquer Tratado Internacional. Eles regulam questões como; os casos em que o pedido de extradição prossegue, a autoridade competente perante a qual o pedido é apresentado e a autoridade para concordar ou negar. O recurso que pode ser apresentado pela parte solicitante também deve ser regulamentado, no caso de negação do pedido de extradição. Da mesma forma, são estabelecidas regras gerais que devem ser observadas pelas partes no processo, entre outras.

No caso de Cuba, a Lei de Processo Penal em seu Título VI, denominada "Extradição", regula em seu artigo 436 que, para que a extradição seja solicitada, é necessário ter emitido um auto-fundamento declarando que há méritos suficientes para exercer a ação criminal ou condenação final recaída contra o réu a quem a extradição se refere. Também determina nos artigos 439 e 440 que o Tribunal competente concorda, oficiosamente ou a pedido do Ministério Público, em resolução fundamentada, em solicitar extradição a partir do momento em que, devido à situação do caso e seu resultado, seja apropriado de acordo àquelas previstas em sua legislação interna e que, contra a ordem que nega o pedido de extradição, um recurso poderá ser interposto, dentro de 3 dias, perante o Tribunal Superior imediato, que o resolverá antes que o Promotor tenha ouvido.

A proposta de pedido de extradição é endereçada ao Ministério das Relações Exteriores através do Presidente do Supremo Tribunal Popular. Com a comunicação contenciosa da proposta de extradição, o envio de um testemunho literal da ordem disponível e das demais informações necessárias para que a solicitação possa ser emitida pelo Governo.

4- O que regula um Tratado de Extradição?

O Tratado de Extradição é a base legal que regula as condições, formalidades e a maneira de proceder entre as partes imersas no processo de Extradição. A lógica deste Tratado é orientar a maneira como esses casos serão desenvolvidos.

Um Tratado de Extradição declara, antes de tudo, a vontade das partes, de cooperar no processo criminal e de oferecer ajuda mútua nos casos necessários para a prevenção e repressão dos crimes. Ele estipula tudo relacionado às causas que autorizam a recusa do pedido de extradição entre as partes, alertando também as condições em que o caso deve ser encontrado, uma vez que a Extradição não prossegue se for estimada de alguma forma, por razões bem fundamentadas, de que a pessoa não será julgada satisfatoriamente pelo país solicitante e de que sua atividade criminosa ficará impune ou que, caso contrário, será vítima de abuso ou denigração humana ou discriminação com base em raça, religião etc.

Além disso, são estabelecidos os casos em que é apropriado acessar a solicitação. Este Tratado especifica tudo relacionado à transferência dos sancionados. Da mesma forma, é feita referência ao tratamento de nacionais, nos casos em que reivindicam por outro Estado, uma vez que a Extradição de nacionais não se aplica, apenas em casos excepcionais e conforme estipulado nas leis internas dos Estados que são partes em a relação jurídica da extradição.

Se você, um familiar ou conhecido, estiver detido por um crime, podemos ajudá-lo.

5- Papel do advogado criminal no processo de extradição.

O advogado criminal nesses casos, é responsável por aconselhar e elaborar uma estratégia de defesa adequada a você de acordo com sua situação criminal. Além disso, nem sempre são casos em que a pessoa envolvida deseja ser extraditada, mas às vezes um estado reivindica uma pessoa, uma vez que os atos criminosos que cometeu de alguma forma afetaram sua soberania, mas que sua transferência teve repercussões totalmente desfavoráveis para o sujeito em questão e, portanto, não deseja ser extraditado, as coisas precisam da presença de um advogado para representá-lo para bloquear tal solicitação.

Esses casos desfavoráveis podem ser apresentados devido a diferentes elementos, por exemplo; se a pessoa que está sendo transferida para o Estado demandante não puder manter nenhum relacionamento com sua família ou se o sistema judicial desse país fornecer termos diferentes e desfavoráveis para casos de benefícios como Estágio e Referência Condicional da sanção, bem como o regime de visitas e o direito de realizar trabalho remunerado, entre outros.

O fato é que nem sempre é possível acessar o pedido de extradição, para o qual o aconselhamento jurídico do advogado Alexandro Maria Tirelli seria muito útil, porque em questões desse tipo você pode orientá-lo corretamente na decisão aceitar ou negar o pedido de extradição, analisando elementos das leis e sistemas judiciais de cada um dos Estados envolvidos. Existem muitos casos de bloqueio de extradição nos quais o advogado representou seus clientes com resultados satisfatórios.

Além disso, o advogado teve uma participação destacada na representação de casos de extradição, por crimes como tráfico internacional de drogas, lavagem de dinheiro, máfia internacional, etc. crimes que, de acordo com sua tipicidade, tornam-se muito complexos e exigem grande preparo, não apenas normativo e doutrinário, mas também prático. Associados Advogados Internacionais, representa seus clientes em todos os momentos, desde o início do processo até sua conclusão, mesmo que estejam sendo processados, presos ou acusados em um processo criminal.

Você também pode estar interessado em artigos sobre Extradição entre Itália - Colômbia ou o artigo sobre extradição entre Itália - México.

Ajudamos você em Cuba e Itália

Se você ou um membro da família estiver detido em território italiano ou cubano, podemos ajudá-lo

contacte-nos

Envie sua pergunta preenchendo o formulário e responderemos o mais breve possível. Para emergências, entre em contato diretamente pelo WhatsApp ou ligue para o nosso número de telefone.

Excelente atenção, resolvi o problema. Obrigada
  • Carlos Hernandez Paez
5
Enviando
Revisão do Usuário
0 (0 votos)


pt_PTPortuguês
es_ESEspañol it_ITItaliano en_USEnglish fr_FRFrançais ru_RUРусский zh_CN简体中文 pt_PTPortuguês