12 pontos de extradição entre a Itália e a República Dominicana

12 pontos de extradição entre a Itália e a República Dominicana

Os processos de Extradição entre a Itália e a República Dominicana Eles são muito diversos e peculiares. Alexandro Maria Tirelli, um advogado de prestígio, membro do escritório de advogados International Lawyers Associates, um dos mais especializados em questões criminais internacionais no território italiano, desenvolve seu trabalho de defesa em casos de extradição. Atende clientes em todo o mundo envolvidos em processos criminais e que enfrentam uma causa de extradição. Como advogado, ele se torna o representante da vontade de seus clientes e os mantém informados o tempo todo sobre o status atualizado de seu processo.

Se você, um familiar ou conhecido, estiver detido por um crime, podemos ajudá-lo.

É importante notar que, entre a Itália e a República Dominicana, não existe um Acordo ou Tratado de Extradição, por isso surge a questão: será possível a extradição de réus ou condenados entre eles?
Extradição entre Itália e República Dominicana

1 - A extradição de réus ou condenados entre a Itália e a República Dominicana.

É importante notar que entre a Itália e a República Dominicana não há acordo ou tratado de extradiçãoEm caso de dúvida, será possível a extradição de réus ou condenados entre eles?

Ambos os países são signatários da Convenção das Nações Unidas contra o Crime Organizado Transnacional, implementada em Palermo no ano 2000, para que, em virtude do estipulado na referida Convenção, eles possam ser acusados ou condenados reciprocamente, mesmo que não exista Tratado. Extradição Além disso, a Lei de Extradição da República Dominicana, em seu Artigo 3, estabelece que os Tratados Internacionais não são a única fonte legal que nutre os procedimentos de extradição, reconhecendo, além disso, o Princípio da Reciprocidade, um princípio geral que rege o campo do Direito. Internacional Público e que permita tratamento recíproco entre Estados; dessa maneira, na ausência de um tratado de extradição entre a nação dominicana e outro país, da mesma forma, o processo pode ser processado sob o referido princípio, que estipula que um Estado tratará outro da mesma maneira que é tratado. para aquele

2- Lei de Extradição da República Dominicana.

A Lei nº 489, relativa à extradição na República Dominicana, regula as condições deste procedimento, em termos gerais para a nação latino-americana. Estabelecer na primeira ordem que o Poder Executivo é a autoridade competente para solicitar e conceder extradição, como órgão de relações entre Estados e porque é um ato de soberania que só pode ser solicitado ou concedido pela autoridade que representa o Estado. , na frente de países estrangeiros; portanto, é apenas para esta agência representar o Estado Dominicano como um país solicitante ao solicitar a extradição de um indivíduo ou como um país obrigatório ao responder a uma solicitação de extradição.

3- Regulamento de casos de extradição de nacionais.

O Estado da República Dominicana concorda com a extradição de seus nacionais, sob certos requisitos, ou seja, que nem em todos os casos em que a entrega de um dominicano é solicitada, ela pode ser aprovada. Para que a extradição de um de seus nacionais ocorra, o Governo Dominicano estabelece que devem ser solicitados crimes como: Tráfico ilícito de drogas e substâncias controladas e lavagem de mercadorias dessa atividade, assassinato, seqüestro, estupidez , seqüestro ou sedução de crianças com menos de quinze anos, comércio ou cafetão camal, roubo com violência, moedas falsas, fraudes, crimes relacionados ao tráfico de objetos históricos e arqueológicos e pirataria aérea.

Também levando em conta que, quando é realizada a extradição de um nacional, a penalidade imposta a ele no outro Estado não pode exceder 30 anos de privação de liberdade.

4- A extradição de estrangeiros e a documentação necessária.

A Lei detalha em uma enumeração de números de cláusulas os casos em que a República Dominicana negará a entrega de um estrangeiro sob sua jurisdição reivindicada por outro Estado, bem como a disposição dos crimes pelos quais a extradição de estrangeiros será concedida, como tráfico de drogas e substâncias controladas e lavagem dessa atividade; Assassinato, entre outros. Além disso, são desenvolvidos os documentos que devem acompanhar a solicitação de extradição, bem como os requisitos que devem ser cobertos.

Se você, um familiar ou conhecido, estiver detido por um crime, podemos ajudá-lo.

5- Requisitos para o pedido de extradição ser apropriado.

O pedido de Extradição entre Itália e República Dominicana Não prosperará se o Estado solicitante não for competente para julgar o indivíduo que está reivindicando. Da mesma forma, o pedido de extradição não poderá ser aceito se o fato pelo qual o sujeito estiver sendo processado não for considerado crime, tanto na legislação do país solicitante quanto no caso da República Dominicana. Além disso, a ação criminal referente ao crime não poderia ter sido prescrita ou expirada e o crime em questão deve ser punível com mais de um ano de privação de liberdade.

6- Papel da cidadania como limitação ao processo de extradição.

No caso de ambos os Estados, atenção especial é dada ao tratamento de cidadãos sujeitos à extradição. Assim, a extradição de nacionais é negada, constituindo uma limitação ao procedimento.

7- Direito das pessoas presas por solicitação de extradição.

Os sujeitos que foram presos ou detidos por promover uma ação de extradição entre a Itália e a República Dominicana têm o direito de solicitar sua libertação provisória sob a imposição de uma fiança, que envolve o pagamento de uma quantia dinheiro determinado em troca de responder ao processo liberado. Esses processos judiciais serão realizados de acordo com a legislação interna do Estado da República Dominicana, sob os mesmos procedimentos que seriam realizados se a conduta criminal tivesse sido consumada em seu território.

8- Exceção pela qual pessoas extraditadas são permanentemente liberadas do processo.

Uma vez concedida a extradição e devidamente notificada aos agentes diplomáticos ou à sede, o Estado que exigiu o prazo de um mês para transferir o assunto reivindicado. A exceção que faz com que as pessoas extraditadas estejam livres de extradição reside precisamente na violação do termo anterior, o que significaria que a pessoa extraditada deve ser imediatamente libertada e que nenhuma outra ação de detenção pode ser cometida contra ele pela mesma causa. de extradição. Isso amplia suas conseqüências, porque, se a detenção não ocorrer pelas mesmas razões, a extradição seria sem fundamento legal.

9- Suposição em que é evidenciada a re-entrega dos extraditados.

A entrega dos extraditados ocorre quando o governo solicitante já reteve em seu território o indivíduo sujeito à extradição entre a Itália e a República Dominicana, mas que, por razões de violação das ações judiciais, consegue se refugiar novamente no Estado solicitado, o que, com o mero pedido diplomático, proceda à sua detenção urgente e subsequente, devolvendo aos extraditados, cumprindo assim o Estado requerido com seus acordos de cooperação.

10- Estado participante que cobre os custos do processamento da extradição.

Apesar de a extradição nascer de acordos entre sujeitos internacionais, as despesas são suportadas pelo Estado solicitante, que exige a transferência dos sujeitos pelas causas estabelecidas nas convenções internacionais. Portanto, o requerente cobre as acusações de entrega de objetos relacionados ao crime originário da extradição, os procedimentos diplomáticos incidentais e a contribuição de documentos judiciais que são a base do processo de extradição.

11- Aplicação da regra non bis in idem na extradição entre os Estados da República Dominicana e a Itália.

Esta regra, relativa aos princípios do processo penal, suscita a inadmissibilidade de julgar ou dirigir um sujeito duas vezes pelo mesmo crime, tornando-se, nesse caso, efetiva quando a extradição entre a Itália e a República Dominicana for negada, de modo que um novo pedido ou reclamação é admitido pelo mesmo ato punível. Este princípio não é aplicável nos casos em que a extradição é negada por razões formais, ou seja, se os documentos justificativos e que informam o processo de extradição não apresentarem a totalidade ou parte dos requisitos da maneira estipulada na legislação da Status exigido para a solicitação de extradição entre a Itália e a República Dominicana, o processo é direcionado à devolução dos documentos, a fim de remediar ou modificar os problemas que estão errados ou que não foram estabelecidos. O Estado requerente tem a opção de renovar a reivindicação e ficará a critério do Estado requerido se a nova solicitação apresentada concluir todas as formalidades necessárias.

12- Modo em que ocorre a entrega dos objetos históricos na extradição.

Os objetos de preocupação com a extradição são aqueles que foram ocupados pelo indivíduo extraditado por causa do crime, que move especificamente todo o processo de extradição. Então, a maneira pela qual a entrega desses objetos ocorre é em conjunto com a transferência do acusado, e esses bens apreendidos favorecem a evidência da prosperidade da extradição entre a Itália e a República Dominicana. A única desvantagem reside nos interesses que terceiros possuíam com base em direitos legítimos sobre esses objetos e, portanto, teriam conseqüências negativas para os mencionados acima em caso de privação de bens. Para fornecer uma solução para esse problema, o Estado solicitante se compromete a remunerar as pessoas pelo bem ou devolvê-las assim que o processo de extradição for concluído.

Você também pode estar interessado em artigos sobre Extradição entre Itália - Argentina ou o artigo sobre extradição entre Itália - México.

Ajudamos você em toda a República Dominicana e Itália

Se você ou um membro da família estiver em território italiano ou na República Dominicana, podemos ajudá-lo

contacte-nos

Envie sua pergunta preenchendo o formulário e responderemos o mais breve possível. Para emergências, entre em contato diretamente pelo WhatsApp ou ligue para o nosso número de telefone.

O advogado internacional tem uma excelente atenção, eles resolveram o meu problema. Obrigada
  • Victor Sanchez
5
Enviando
Revisão do Usuário
0 (0 votos)


pt_PTPortuguês
es_ESEspañol it_ITItaliano en_USEnglish fr_FRFrançais ru_RUРусский zh_CN简体中文 pt_PTPortuguês