Vítimas de crime e negligência médica com a Itália - | ILA
 

Vítimas de crime e negligência médica

Cobrimos todas as necessidades do detido, sua família e entes queridos.

Nos últimos anos, o número de procedimentos relacionados a casos de negligência médica aumentou significativamente. Com efeito, no exercício da sua atividade, o médico pode incorrer em responsabilidades penais, civis ou disciplinares.

Esta pode ser produzida pelas mais variadas causas que vão desde a violação direta das obrigações impostas pela lei ou pelos regulamentos - que regem o exercício da sua profissão - até à violação dos deveres profissionais que podem ir, neste segundo caso, a integrar os extremos de um crime.

Se você, um familiar ou conhecido, estiver detido por um crime, podemos ajudá-lo.

Imperícia médica: casos e condutas em que ocorre

A responsabilidade do médico, vinculada ao desempenho de seu serviço profissional, está inserida no canal mais amplo do «Negligência médica« e se manifesta em erros e omissões que prejudicam, com menor ou maior gravidade conforme o caso, a saúde do paciente a ponto de poder, nos episódios mais graves, causar a morte. É, portanto, uma forma de caráter negligente ou fraudulento, comissivo ou omissivo.

Tratando-se de responsabilidade fraudulenta, as transgressões são, se relacionadas com o próprio exercício da profissão de saúde, intencionais e conscientes, pelo que para elas a disciplina deve prever o agravamento das penas nos casos de culpa. Mas, nesse sentido, vamos ver qual é a legislação atual sobre imperícia médica e o que ela oferece.

Alterações à disciplina que rege a negligência médica.

Nos últimos anos, a disciplina jurídica que regulamenta a negligência médica e a responsabilidade criminal dos médicos sofreu duas mudanças importantes: a conhecida Lei Balduzzi nº. 189/2012 e a lei Gelli n. 24/2017 inovaram completamente o próprio conceito de relevância criminal no comportamento dos profissionais de saúde.

A Lei Balduzzi representou uma intervenção importante no domínio da responsabilidade penal sanitária: segundo ela, um médico que respeita as boas práticas profissionais e as indicações da comunidade científica não deve ser responsabilizado criminalmente por infracções menores.

Antes da reforma Balduzzi, em essência, o médico aparecia com muito mais frequência como responsável pelas doenças que afetavam seus pacientes e sua eventual morte.

A edição da lei Gelli n.º 24/2017, então, introduziu alterações substanciais no código penal, revogando, entre outras coisas, o primeiro parágrafo do artigo 3º da lei Balduzzi.

É arte em particular. 590-sexies intitulada “Responsabilidade negligente por morte ou lesão corporal na área da saúde”, que identifica os casos em que qualquer responsabilidade negligente por morte ou lesão corporal do paciente será imputada ao médico, especificando que “se ocorreu o evento devido à inexperiência, A sanção é excluída quando as recomendações previstas nas diretrizes definidas e publicadas de acordo com a legislação ou, na sua falta, sejam respeitadas as boas práticas clínico-assistenciais, desde que as recomendações fornecidas nas referidas diretrizes sejam adequadas às especificidades. do caso específico «.

Vítimas de crimes de negligência médica: aqui está a melhor maneira de se proteger

Como pode ser visto, o cenário regulatório com relação a responsabilidade médica ou negligência mudou dramaticamente.

O que é necessário agora, para obter uma boa proteção na presença de crimes imputáveis à imperícia médica, é entrar em contato com especialistas jurídicos, treinados e qualificados, que tenham pleno conhecimento dessas novas leis. Nesta direção, o Escritório de advocacia Associados Advogados Internacionais representa um excelente ponto de referência.

A equipa desta conceituada empresa associada dedica-se à defesa processual das partes lesadas por estes crimes. O estudo oferece:

  • assistência integral no processo penal;
  • assistência legal;
  • ampla experiência orientada para a mais rápida satisfação econômica do cliente;
  • Assistência judicial e extrajudicial completa para indenização de danos causados por negligência médica.

O estudo, com o objetivo de indenizar eqüitativamente os danos biológicos e existenciais, desencadeia uma série de atividades destinadas a demonstrar a responsabilidade do profissional de saúde geral e especializado, pertencente ao SNS e / ou ao setor privado.

Para tal, os membros da equipa International Lawyers Associates colocam à disposição do cliente, com o apoio da vasta experiência adquirida pelos médicos forenses afiliados ao escritório, uma perícia médica jurídica capaz de demonstrar o nexo de causalidade entre a intervenção. do médico e os ferimentos causados.

A negligência médica e as vítimas de crimes escondem hoje mais do que nunca uma necessidade urgente e urgente de pessoal jurídico treinado e experiente, competente e super atualizado no campo da negligência médica para que os danos e lesões sofridos por um paciente do pessoal de saúde sean não sejam mais silenciosos aceito, mas se manifesta e executa de uma vez por todas.

Assistência ao detido na delegacia

Mantemos contato entre os afetados e seus parentes e entes queridos

Antes de uma prisão, a maior prioridade é receber assistência jurídica especializada o mais rápido possível e manter contato com o exterior.

 Se você ou um ente querido foi preso, podemos ajudá-lo.

Assistência em unidades policiais

Assistência ao detido nas mesmas unidades policiais dentro de 12 horas para cobrir todas as necessidades da pessoa afetada e sua família.

Conselho especializado

Oferecemos informações, assistência e aconselhamento ao detido e sua família durante todo o processo.

Privacidade máxima

Tratamento personalizado e máxima privacidade e discrição para o detido e sua família.

contacte-nos

Envie sua pergunta preenchendo o formulário e responderemos o mais breve possível. Para emergências, entre em contato diretamente pelo WhatsApp ou ligue para o nosso número de telefone.

    5
    Enviando
    Revisão do Usuário
    5 (1 voto)
    pt_PTPortuguês